JEFFREY SWANN
A Dança

30 DE SETEMBRO 2022 - 21H00

Palácio Nacional de Queluz

 

Jeffrey Swan, piano

 

A Dança
Um tributo à arte da dança, tornada prática social burguesa no século XIX, num programa ilustrado por repertório de dança, com enfoque em Franz Liszt, feito Cavaleiro da Ordem de Cristo por D. Fernando II por ocasião da sua visita a Portugal em 1845.

PROGRAMA

 

A Dança

I

Franz Liszt: Soirées de Vienne, S.427, (1846–52)
I. Allegretto malinconico (lá b maior)
II. Andantino a capriccio (ré b maior)
III. Allegro vivace (mi maior)

Béla Bartók: Danças Romenas, para piano Sz 56, (1915)
I. Joc cu bâtǎ: Allegro moderato (Jogo do bastão: Rápido moderado)
I. Brâul: Allegro ([Dança do] xale: Rápido)
III. Pê-loc: Andante (Na praça: Confortavelmente)
IV. Buciumeana: Moderato ([Dança da cidade] de Bucsum: Moderadamente)
V. Poargǎ româneascǎ: Allegro (Polca romena: Rápido)
VI. Mǎrunţel: Allegro vivace (Enérgico: Rápido vivo) 

Frédéric Chopin: Três Valsas
Valsa em dó# menor, op. 64, No. 2, (1846-47)
Valsa em lá menor, op. 34, No. 2, (1838)
Valsa em lá b maior, op. 42, (1840) 

II

Igor Stravinsky:  Tango, K062, (1940)
Franz Liszt
“Sunt lacrymae rerum” de Années de pèlerinage Livro 3, S. 163 (1872)

Valsas oubliées
, (1881-84)
nº 1, S. 215/1
nº 3, S. 215/3 

Valsas Mephisto, (1856-61)
nº 1, S. 514
nº 2, S. 515

Jeffrey Swann, piano

 

Jeffrey Swann tem uma longa uma carreira internacional que o tem levado a apresentar-se pelos EUA, Europa, Améria Latina e Ásia. Nascido no Arizona (EUA), estudou na Juilliard School e chamou a atenção internacional ao receber o Primeiro Prémio no prestigiado Dino Ciani Competition patrocinado pelo La Scala de Milão e a Medalha de Ouro num dos mais importantes concursos mundiais – o Queen Elisabeth Competition em Bruxelas.
Nos EUA, Swann tem tocado com as orquestras sinfónicas de Cincinnati, Pittsburgh, Seattle e Minneapolis e na Europa com as orquestras de Rotterdam, La Scala, Roma, Praga e Londres.
Jeffrey Swann é um reputado conferencista musical. A profundidade de seu conhecimento musical e seu entusiasmo pelo ensino levam-no por vezes a discussões espontâneas sobre a música, no decorrer do recital, para deleite do público. Continua a participar regularmente em conferencias no Festival Wagner em Bayreuth na Alemanha, e nas Sociedades Wagner nos Estados Unidos e em Itália. Swann é também convidado como júri em muitas competições internacionais de piano, mais recentemente no Utrecht International Liszt Competition.
Desde 2007, Jeffrey Swann é Diretor Artístico do Festival e Academia Dino Ciani em Cortina d'Ampezzo; desde 2008, do Adel Artist-in-Residence na Northern Arizona University; desde 2010 é Professor de Piano na New York University; e desde 2012 é Diretor Artístico da Série de Concertos Scuola Normale Superiore em Pisa.