ORQUESTRA JOVEM “SOPROS DE SINTRA”


SANDRA MEDEIROS | SOPRANO

ALBERTO ROQUE | MAESTRO

ORQUESTRA JOVEM “SOPROS DE SINTRA”

Image

15 DE SETEMBRO 2019 – 21H30

CENTRO CULTURAL OLGA CADAVAL

O Festival de Sintra vai acolher um projeto de formação de jovens das Bandas Filarmónicas do concelho que, em estágio intensivo de uma semana, irão preparar um programa com a soprano Sandra Medeiros, sob o tema FROM THE WORLD.

O projeto educativo e artístico é dirigido pelo reconhecido maestro e professor da Escola Superior de Música, Alberto Roque.

SANDRA MEDEIROS | SOPRANO

ALBERTO ROQUE | MAESTRO

Malcolm Binney

Brasser Ouverture

Joly Braga Santos

Música para Instrumentos de Sopros

Percussão (Otonifonias)

Francisco Lacerda

Orq. A. Roque

Duas canções

Bernard Gilmore

Five Folk Songs,

for  Soprano and Band

Carol Barnett

Cyprian Suite

 

PROGRAMA

Bernard Gilmore– Five Folk Songs, for Soprano and Band

 

SANDRA MEDEIROS

Sandra Medeiros nasceu em S. Miguel, nos Açores. Estudou no Conservatório Regional de Ponta Delgada, com Imaculada Pacheco. É licenciada em Canto pela Escola Superior de Música de Lisboa tendo integrado a classe da professora Joana Silva.

Como bolseira da Fundação Calouste Gulbenkian e Centro Nacional de Cultura prosseguiu os estudos de pós-graduação em canto com Julie Kennard e Clara Taylor na Royal Academy of Music (RAM) em Londres, onde se graduou com “Distinção”, obteve o Dip. RAM e o prémio Amanda von Lob memorial Prize.  

Foi premiada em concursos nacionais e internacionais de canto dos quais se destaca o 2º prémio no V Concurso Internacional de Canto Bidu Sayão no Brasil.

A sua atividade como solista distribui-se pela música antiga, oratório, lied, melodie, canção do séc.XX/XXI e ópera, tendo atuado sob a direção dos maestros Michael Corboz, Lawrence Foster, Marc Minkowski, Philippe Herreweghe, Sir Charles Mackerras, Laurence Cummings, Alberto Lysy, Enrico Onofri, Jorge Matta, Marcos Magalhães, Alberto Roque entre muitos outros. Também atuou com as mais destacadas orquestras portuguesas, com os mais conceituados grupos de música antiga portugueses, nomeadamente Os Músicos do Tejo e Divino Sospiro, com as orquestras Barroca da RAM, Camerata Lysy de Gstaad, Sinfonia Varsóvia, Concerto Köln com o grupo L’Avventura London, entre outros.

Colaborou em recitais com os pianistas João Paulo Santos, Nuno Vieira de Almeida, Nicholas Mcnair, Alexei Eremine, Alessandro Segreto, Aurélio Viribay, Bethany Phillips, Gabriela Canavilhas, Afonso Malão, Margarida Prates, Paulo Pacheco, Carla Seixas, José Brandão, Francisco Sassetti, Nuno Lopes, Armando Vidal e Joana Gama.

Gravou para as rádios Portuguesa, Búlgara e Inglesa, para as televisões Portuguesa, Espanhola e Brasileira e para as editoras Naxos e Hyperion.

A música contemporânea portuguesa tem tido um papel de destaque na sua carreira tendo feito a estreia absoluta de quatro óperas do sec. XX e XXI e de obras de compositores como João Madureira, Carlos Marecos, Carlos Caíres, Nuno Côrte-Real, Sérgio Azevedo, Rogério Medeiros, Eduardo Rocha, Emanuel Frazão, entre outros.

No domínio da ópera os seus papéis incluem, Barbarina (Le Nozze) Princese (L’énfant et Les Sortiléges), Dragonfly (A raposinha matreira), Frasquita (Carmen), Serpina (Serva padrona), Cardella (Frate Nnamorato), Carlota (As Damas Trocadas), Lindane (Lindane e Dalmiro), Flaminia (Il Mondo della luna), Donna Anna e Donna Elvira (Don Giovanni), entre outros.

É convidada regular das temporadas dos principais teatros, salas de concerto e festivais de música portugueses. Tem-se apresentado, também, em importantes salas, teatros e festivais do Reino Unido, Alemanha, Espanha, França, Luxemburgo, Macau, Bulgária, Brasil e Uruguai.

Para mais informações, visite www.sandramedeiros-soprano.net

ALBERTO ROQUE

Iniciou os seus estudos musicais na SAMP, em Pousos, Leiria.

Em 1998 concluiu a sua licenciatura em Direção de Orquestra na Academia Nacional Superior de Orquestra na classe de Jean-Marc Burfin. Nesse mesmo ano foi-lhe atribuído o 1º prémio do Concurso Internacional Fundação Oriente para Jovens Chefes de Orquestra.

Em 2001 obteve o grau de Perfectionnement, na classe de Direção de Orquestra do Maestro Jean-Sébastien Béreau, no Conservatório de Dijon (França).

Em 2004, a pedido da Direção da Escola Superior de Música de Lisboa, criou a Orquestra de Sopros, da qual é maestro titular, exercendo também funções de Diretor Artítstico da Camerata de Sopros Silva Dionísio. Com esses agrupamentos gravou CD's para as etiquetas Molenaar (Holanda) e MpMp (Portugal). É também coordenador e docente da Licenciatura em Direção de Orquestra de Sopros da Escola Superior de Música de Lisboa.

Como maestro convidado dirigiu diversas orquestras e bandas sinfónicas nacionais e internacionais tais como Orquestra Metropolitana de Lisboa, Filarmonia das Beiras, Orquestra do Algarve, Banda Sinfónica de Madrid, Israel National Youth Wind Orchestra, Blasorchester Südwind, entre outras. Dirigiu também diferentes solistas tais como Haken Rosengren (Suécia), Jeremy Lake (E.U.A), Claude Delangle (France), James Houlik (USA), Pedro Carneiro (Portugal), Mário Laginha e Maria João (Portugal), Julian Elvira (Espanha), Irene Lima (Portugal).

Integrou a Comissão Artística das Conferências da WASBE em Chiayi City (Taiwan) e Utrecht (Holanda). Foi maestro convidado nas masterclasses de Direção das Conferências da WASBE em S. José (Califórnia) e Buñol (Valência). Desde 2016 integra o corpo docente da Sherborne School of Music.

Desenvolve a sua atividade de saxofonista no Quarteto Saxofínia, do qual é membro fundador e no projeto “Concertos para bebés” da companhia Musicalmente.