Olga Prats | Festival de Sintra
Olga Prats, Festival de Sintra, Sintra, Palácio Nacional de Queluz, artistas, música clássica, concerto, piano, pianista, fado, tango, Fados e Tangos
16953
page-template,page-template-full_width,page-template-full_width-php,page,page-id-16953,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-9.1.3,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

5 de maio - 21h30
CENTRO CULTURAL OLGA CADAVAL

OLGA PRATS

OLGA PRATS

Olga Prats é um valor incontornável da Música em Portugal. Uma homenagem à tradição de Sintra e a Olga de Cadaval.
Uma artista que tanto tem dado ao País e uma presença assídua do Festival de Sintra, no Centro Cultural Olga de Cadaval.

Ver & Ouvir

OLGA PRATS

Piano

Iniciou a sua formação aos cinco anos com a sua mãe e aos seis com o professor e pedagogo João Maria Abreu e Motta, tendo realizado o seu primeiro recital no teatro Municipal de São Luiz, em 1952.

Em 1957 conclui o curso de Piano no CN. Obteve três bolsas de estudo que lhe permitiram frequentar as escolas Superiores de Música de Colónia e de Freiburg onde ganhou, entre outros, o prémio para melhor estudante estrangeira e apresentou-se a solo merecendo grandes elogios da imprensa. Já em Portugal continuou a sua formação e obteve, em 1965, o prémio Luis Costa para melhor intérprete de música espanhola. Frequentou os Cursos do Estoril, com Rudolf Baumgartner, Jean Français e Karl Engel, sendo pianista assistente nas classes de música de câmara de Paul Tortelier, Ludwing Streicher e Karene Georgian.

Atuou como solista em diversas orquestras nacionais e estrangeiras. Apesar do vasto repertório, privilegiou a música de câmara, destacando a produção contemporânea, desde obras de compositores portugueses dos séculos XIX/ XX até à música de Astor Piazzolla, tendo sido o primeiro intérprete português a interpretá-la e gravá-la em Portugal.

Foi membro fundador do Opus Ensemble e de Colecviva.

Formou gerações de intérpretes portugueses desde as suas cátedras de piano e de música de Câmara do Conservatório Nacional e da Escola Superior de Música de Lisboa.

Foi agraciada com altas condecorações estatais, municipais e institucionais.